√Ārea que permite a realiza√ß√£o de uma consulta √† dist√Ęncia com recurso, de forma extensa, √†s Tecnologias de Informa√ß√£o e Comunica√ß√£o dispon√≠veis (videoconfer√™ncia, e-mail, SMS, entre outros). As teleconsultas podem ser operacionalizadas de forma ass√≠ncrona, store-and-forward (por exemplo, uso de e-mail e/ou sistema dedicado a especialidade), ou de modo s√≠ncrono, utilizando tecnologias de videoconfer√™ncia ou quaisquer outras em tempo real.
Fontes: Teleconsultation and Clinical Decision Making: a Systematic Review, 2016;

Proposta de Valor

    • Proporcionar a presta√ß√£o de cuidados ao cidad√£o sem necessidade de presen√ßa f√≠sica, via tecnologias de informa√ß√£o e comunica√ß√£o
    • Aumentar a acessibilidade, conforto e autonomia para o cidad√£o em termos de dist√Ęncia geogr√°fica e/ou de tempo
    • Aumentar a equidade no acesso a cuidados especializados
    • Permitir a dissemina√ß√£o de conhecimento especializado entre profissionais de sa√ļde
    • Potenciar a efici√™ncia e sustentabilidade de recursos do SNS

Anexo: Teleconsulta_Norma DGS

Teleconsulta em tempo real Рconsulta fornecida por um médico distante
do utente, com recurso √† utiliza√ß√£o de comunica√ß√Ķes interativas, audiovisuais
e de dados, com a presença do doente junto de outro médico numa outra
localização e com registo obrigatório no equipamento e no processo clínico
do doente. Esta comunica√ß√£o efetua -se em simult√Ęneo (de forma s√≠ncrona);

Teleconsulta em tempo diferido (Store and forward) Р utilização de
comunica√ß√Ķes interativas, audiovisuais e de dados em consulta m√©dica,
recolhidos na presença do doente, sendo estes enviados para uma entidade
recetora que os avaliará e opinará em tempo posterior (forma assíncrona);