Ir para o conteúdo
Português
Home /Comunicação/Destaques

Destaques

HDS realiza primeiras teleconsultas pela RSE Live

Os primeiros serviços do Hospital Distrital de Santarém (HDS) a utilizar a plataforma de atendimento à distância, via internet, foram o de Ginecologia e Obstetrícia e o de Medicina Física e de Reabilitação (MFR). 

O Serviço de Medicina Física e de Reabilitação foi o primeiro a utilizar a plataforma, a 23 de outubro. A 2 de novembro tinham sido realizadas teleconsultas a três utentes que cumprem programa de reabilitação à distância com as terapeutas Cristina Santos (terapia ocupacional) e Maria João Mendes (fisioterapia).

Nesta fase da pandemia, a Dr.ª Sara Räder acredita que as teleconsultas e a telereabilitação podem ser “uma solução mais fácil e segura” para os doentes, nomeadamente aqueles com fatores de risco que desejam permanecer em isolamento.

Segundo a responsável, há neste momento algumas crianças que poderiam beneficiar deste projeto, sendo necessário ultrapassar algumas questões técnicas relativas ao acesso à plataforma.

No Serviço de Ginecologia e Obstetrícia, a primeira teleconsulta ocorreu a 26 de outubro, com uma utente da área oncológica, e, de acordo com a Dr.ª Madalena Nogueira, “correu muito bem”. A médica conta que a utente foi informada previamente sobre as necessidades técnicas e tinha todas as condições reunidas no momento da consulta.

Entre as principais vantagens, a responsável destaca o facto de os utentes não precisarem de se deslocar, o que, na sua opinião, é “muito positivo”, sobretudo em tempo de pandemia. E defende que mesmo que não existisse Covid 19, continuava a ser vantajoso, “pela poupança de tempo e de dinheiro”.

A especialista está, no entanto, consciente de que nem todos os utentes se adaptam à teleconsulta, pois nem todos manipulam e têm ao seu dispor as novas tecnologias de informação e comunicação, o que implica que seja feita uma seleção criteriosa de quem pode usufruir deste serviço.

A médica refere que há consultas para transmissão de resultados de exames que podem ser feitas com recurso a esta tecnologia sem que, para tal, os doentes tenham de fazer, por vezes, dezenas de quilómetros.

A Dr.ª Madalena Nogueira admite que podem haver colegas mais céticos, em relação às teleconsultas, e que acreditam não existirem vantagens relativamente às consultas realizadas via telefónica. Na sua opinião, o facto de permitir o contacto visual entre médico e utente, “proporciona uma forma relevante de comunicação não-verbal, transmitindo sinceridade e fiabilidade, com impacto favorável, o que faz toda a diferença”.

A plataforma de telessaúde utilizada é a RSE Live e é disponibilizada pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), sendo utilizada apenas mediante autorização do médico e doente, se esse dispuser de computador com câmara e som, e estiver registado na Área do Cidadão do Portal SNS, necessitando de autenticação com Chave Móvel Digital ou Cartão de Cidadão.

O médico consegue aceder ao seu processo clínico, analisar resultados e, se necessário, emitir prescrições e solicitar exames laboratoriais e radiológicos.

Link: Hospital de Santarém | Teleconsultas – SNS